Instagram

Bloco do Barbas

Por onde vamos? O bloco sai da Rua Arnaldo Quintela, entra na Rua da Passagem e vai até a Rua Álvaro Ramos.

Botafogo, Zona Sul

9 de fevereiro (sábado de Carnaval)

Desfile: A partir das 16 horas na esquina das Ruas Assis Bueno e Arnaldo Quintela

encontre nas redes:

O Bloco do Barbas foi fundado em 1985 para revitalizar o Carnaval da Zona Sul da cidade, principalmente o do bairro de Botafogo, muito famoso décadas atrás.

O bloco surgiu da ideia de amigos frequentadores do restaurante Barbas, que teve sede na Rua Álvaro Ramos e foi um dos bares mais tradicionais do Rio de Janeiro. Jornalistas, políticos e intelectuais que militavam politicamente na oposição ao regime militar instalado no Brasil formavam o grupo.

Com as cores vermelho e branco, o Barbas desfila pelas ruas de Botafogo sempre aos sábados de Carnaval e tem entre suas marcas um caminhão pipa acompanhando o percurso dando banho nos foliões e um carro-creche, uma Kombi com a caçamba aberta que leva a criançada.

O desfile é sempre alto astral, com muita gente fantasiada. Ao contrário dos demais, o Barbas vem sempre com dois sambas que se revezam durante o desfile do bloco.

A diretoria tem como presidente Nelson Rodrigues, filho, Nei Barbosa como vice-presidente, e Sergio Henrique (Tchecha) e Mario Rodrigues (Mario Presidente) como parte do Conselho Consultivo barbense.

Dica básica:
pode parecer óbvio, mas sempre tem gente que esquece: leve sua carteira, celular etc. envoltos em um saco plástico, pois ninguém resiste a um banho na água do carro-pipa.

galeria

clique na foto para ampliar

samba

Somos todos Nelsinho o cavaleiro da Utopia

Carlinhos Fidelis, Gabriel Teixeira, Jorgito Sapia, Marcelo Carvalho, Nick Zarvos, Tiago Prata

ver letra

Ô, Ô, Ô, Ô BLOCO DO BARBAS, LEVANTA A VOZ

Ô, Ô, Ô, Ô NELSINHO SOMOS TODOS NÓS

NOSSO BLOCO VAI SAIR

PARA CANTAR O CAVALHEIRO DA UTOPIA

HOJE A FESTA É PRA VOCÊ

NÃO TEM ARREGO, SOMOS TODOS ALEGRIA

  VEM O CARRO PIPA, VAMAOS MERGULHAR

É HORA DE HORA A FANTASIA

PELAS BARBAS DO PROFETA

CHORA CAVACO BOTA FOGO BATERIA

ALÔ NELSINHO, VELHO DE GUERRA

SEGURA A ONDA CAMARADA TRICOLOR

LIDERANÇA

E A DELICADEZA DE UMA FLOR

É BOM LEMBRAR QUE O TEATRO É A RUA

PALCO DAS LUTAS CONTRA A DITADURA

E DESSAS CRÔNICAS DE AMOR E REBELDIA

ENTRE O ANJO NEGRO E QUEM COMANDA A FOLIA

VEM, VEM SAMBAR

NO EMBALO DESSA HISTÓRIA SEM IGUAL

SE A VIDA É SÓ PENDURA E SAIDEIRA

APLAUSOS PRA QUEM FAZ O CARNAVAL

É SENSUAL, É SENSUAL

NO CACHAÇA A TORCIDA AGRADECIA

MULHER,  MULHER, MULHER, MULHER, MULHER, MULHER,

LIBERDADE VIDA E POESIA

camiseta

personalidades e causos

Personalidades: Nelson Rodrigues, filho, Mauro Duarte (Bolacha), Cristina Buarque, Walter Alfaiate, Nei Barbosa, Paulo César Feital, Edmundo Souto, Noca da Portela, Lefê de Almeida, Nick Zarvos, Sueli Costa, Dona Elza Rodrigues (viúva de Nelson Rodrigues).

As personalidades estiveram presentes nos primeiro... ler mais

Personalidades: Nelson Rodrigues, filho, Mauro Duarte (Bolacha), Cristina Buarque, Walter Alfaiate, Nei Barbosa, Paulo César Feital, Edmundo Souto, Noca da Portela, Lefê de Almeida, Nick Zarvos, Sueli Costa, Dona Elza Rodrigues (viúva de Nelson Rodrigues).

As personalidades estiveram presentes nos primeiros momentos do bloco. E fazem parte da “comunidade barbense”. Muitos estiveram na reunião de criação do bloco Barbas. O Mauro Duarte (conhecido como Mauro Bolacha) é um grande compositor morador de Botafogo que deu a ideia inicial de criar o bloco para os amigos frequentadores do bar Barbas saírem às ruas no Carnaval.

Dona Elza cuidava das vendas de camisas durante a concentração e desfile do bloco, além da alimentação dos componentes da bateria. No início, a receita com a venda de camisas era um dos itens mais importantes no balanço financeiro do bloco.

Nos primeiros anos, para qualquer decisão, mesmo as menores, se convocava uma plenária no bar Barbas. Tudo era motivo de reunião. Eram poucas as decisões, mas muitos os encontros (motivo para beber). Até hoje há a brincadeira entre os diretores/fundadores do bloco quando se faz uma reunião ampliada que um dos itens da pauta é a decisão da cor da camisa – vermelha ou branca.

Teve um ano, logo no início, que o carro de som foi a Kombi do Nédio, personagem histórico em Botafogo. Na ocasião, a gasolina acabou no meio do desfile e o jeito foi fazer um revezamento entre os diretores para empurrar o veículo.